A habilidade de uma mulher para dar e receber amor em seus relacionamentos é geralmente um reflexo de como ela está se sentindo em relação a si mesma. Exatamente aí que reside o poder de uma autoestima desenvolvida para ajudarmos a rastrear os “gatilhos” que estão impedindo nossa mudança para melhor. A grande verdade é que quando não está se sentindo tão bem consigo mesma, uma mulher não pode ser tão acolhedora e apreciar os bons momentos da vida.

É fundamental reavaliar todas as coisas que você faz pelos outros, deixando de lado às suas prioridades e muitas vezes adiando seus sonhos. É preciso entender que se colocar em segundo plano não vai te fazer melhor do que ninguém e te digo mais: algumas pessoas são tão “cara de pau” que vão usar da sua bondade em benefício próprio. Ei espera: isso não quer dizer que você vai se tornar má ou egoísta. Apenas que você está se colocando em primeiro lugar, só isso!

Eu entendo que existe uma pressão social muito forte para que as mulheres sejam sempre “boazinhas” e “invisíveis”. Mas é preciso romper esse silêncio e entender que você não precisa se sacrificar demais para ser aceita e amada.

O Universo é dinâmico, muda o tempo todo. Exatamente por isso você tem todo o direito de mudar e assumir a sua vida de frente. Sinto muito, mas você precisa saber a verdade: se não for a dona da sua vida, tenha certeza que a sua vida estará na mão de alguém.

Muitas vezes fico pensando que algumas pessoas parecem se adaptar mais rapidamente às mudanças do que outras, não é mesmo?

Mudar significa motivar-se para o movimento, isto é, nosso sistema nervoso deve trabalhar em nosso favor, compondo redes neurais que favoreçam a mudança de modo positivo. Sendo assim, quando falamos em mudança, nos referimos a sair do conforto do conhecido e do habitual, seja em uma relação (social ou amorosa), trabalho ou mudanças físicas.

Mudamos de cidade, casamos, separamos, mudamos de corte de cabelo, de opinião, e assim vamos nos adaptando ao novo. Muitas vezes escolhemos mudar, outras vezes mudamos quando a vida nos coloca “ladeira a baixo” quando perdemos uma pessoa que amamos, o emprego, desenvolvemos uma doença ou sofremos um acidente.

O fluxo da vida é repleto de desafios, estabilidade não existe!

A Lei da Impermanência nos mostra que nada é permanente, tudo está em constante transformação. Ela é uma das leis universais que regem o Universo e, consequentemente, tudo que existe nele, inclusive nós, seres humanos. Essa Lei Cósmica nos convida a entender a vida como uma grande aventura.

Vamos fazer da vida uma jornada repleta de possibilidades e assim encontrar a paz e a liberdade que sempre sonhamos!

E para finalizar eu recomendo que você se valorize mais, aprenda a se auto abastecer, cuide muito bem de você e fique perto de quem te faça sorrir! A vida é muito curta para nos contentarmos com migalhas de afeto ou de amores pela metade!

About Author

Val Dantas

Criadora de Conteúdo e Designer de Interiores, apaixonada por moda, inspirando mulheres de 50+ a acreditar mais em si mesmas. @valdantas_oficial

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *