Segundo os cientistas a paixão é um estado de demência temporária e que acaba em um prazo médio de 18 a 48 meses. De acordo com a ciência, essa fase inicial do amor é uma alteração cerebral, na qual um coquetel de hormônios e substâncias provoca sinais como: euforia, tremor nas mãos, palpitação, mudança de humor, intensa saudade, dependência emocional e a observação somente das qualidades da pessoa amada. E quando termina a paixão será preciso que você invista seu tempo e energia para manter os laços dos relacionamentos, cada vez mais, fortes.

Então: podemos concluir que o amor depende do nosso esforço, como qualquer coisa grandiosa que nós construímos na vida.

“O amor nada mais é do que a alegria, acompanhada da ideia de uma causa exterior. Além disso, aquele que ama esforça-se por ter presente e conservar o amor”. Foi mais ou menos isso que disse o filósofo Baruch Espinoza em 1677 e tenho certeza que esses conceitos valem até hoje.

É importante ressaltar que a atenção é um dos aspectos mais negligenciados nos nossos tempos. Mas se você ama não se esforça apenas para que a pessoa amada esteja próxima, o seu esforço é bem maior, pois você precisa respeitá-la para não destruí-la, para ela sentir-se plena. Você precisa esforça-se para que ela seja uma pessoa mais feliz e isso é o amor!

Todos nós temos desafios em nossos relacionamentos. Os anos passam e as inúmeras situações da vida deixam suas cicatrizes. A rotina diária e as nossas responsabilidades acabam esfriando a relação. Exatamente por essa razão que eu sempre falo sobre a importância de manter a chama acesa. Não preciso nem dizer que deve ser um processo diário!

Cuidar do casamento ou do namoro depende da boa vontade dos dois, mas muitas vezes não sabemos o que fazer para reacender o fogo.

Algumas dicas são infalíveis! Gosto de lembrar que o casal precisa ter um tempo para curtir o amor, pelo menos uma vez por semana é fundamental quebrar a rotina, fazendo algo só os dois juntinhos. Mas todos os dias, é muito importante reservar alguns minutinhos para beijar e namorar. Outra ideia que considero a base de tudo é que cada um cuide de sua autoestima e desenvolva o amor próprio. Tenho certeza que quando nos amamos fica muito mais fácil amar o outro.

Acho que o casal também deve planejar um feriado prolongado, um final de semana no meio da das atividades profissionais para um passeio. O primeiro passo é deixar os filhos com alguém de confiança, e desligarem-se de tudo. Essa é uma ótima opção para reacender a chama!

Outra dica é: invista na boa comunicação para saber o que o outro gosta ou o que não gosta, e procure ser a sua melhor versão, isso é fantástico para restaurar a relação como um todo. E nem preciso dizer que ceder um pouco, doar-se e perdoar faz parte dessa equação.

Tem um ponto que considero essencial em uma relação, é a colaboração diária com os afazeres domésticos e a tomada conjunta de decisões. Assim como o reconhecimento mútuo ajuda a manter o convívio pacífico, sentir orgulho e admiração pela pessoa amada contribui para que o amor continue vibrando na relação. Inclusive ouso dizer que nós somente conseguimos amar quem admiramos.

É muito óbvio que o bom humor e a positividade fazem uma diferença incrível no relacionamento, pois conviver com um “carrancudo” ou uma “reclamona” é simplesmente um sacrifício. Toda a relação amorosa vai exigir de nós relevar as pequenas falhas do outro com bom humor e deixar as críticas de lado. Cada um é o que é, aprenda a ser e deixar ser. Quando respeitamos a pessoa amada abrimos espaço para que ela seja quem ela é.

Você já parou para pensar sobre o amor e admiração?

Gosto de dizer que nós amamos quem admiramos! A admiração é uma espécie de nutriente do amor, pois não existe como amar quem não nos orgulha. O verdadeiro amor tem sua origem na admiração e tenha certeza que os opostos podem se atrair, mas você somente será feliz com uma pessoa semelhante, aquela que tem os mesmos gostos, o mesmo estilo de vida. Do contrário vocês vão passar muito tempo desgastando a relação e querendo mudar um ao outro.

Reflita comigo: como você conseguirá admirar uma pessoa que não se valoriza, alguém que não tem amor próprio? Como será possível admirar uma pessoa assim? Todos nós temos alguns dias complicados, mas é preciso levantar a cabeça e seguir em frente, pois ninguém terá forças para amar um eterno pessimista. E pessoas com comportamentos de vítimas sempre acabam destruindo os relacionamentos.

Vamos aprender a amar no sentido mais amplo e feliz da palavra. Nós temos a capacidade de viver sonhos lindos, dê espaço para o romantismo em sua vida e veja surgir um colorido especial em seu dia a dia. Toda a maneira de amar vale a pena,

About Author

Val Dantas

Criadora de Conteúdo e Designer de Interiores, apaixonada por moda, inspirando mulheres de 50+ a acreditar mais em si mesmas. @valdantas_oficial

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *